Negligência Médica e Hospitalar

Às vezes, os médicos cometem erros ao não diagnosticar um problema de saúde, diagnosticar a condição errada (erro de diagnóstico) ou atrasar o diagnóstico. Esses erros podem causar danos e ferimentos graves.

A negligência médica pode revestir a forma de violação das leges artis, o que ocorre sempre que, por parte do médico em questão, nas circunstâncias em causa, fosse exigível o cumprimento de regras e princípios deontológicos diferentes. Importa salientar que, por leges artis se deve entender um conceito dinâmico sempre em atualização com o progresso científico, e muitas vezes de regras não reduzidas a escrito. Em suma, não é uma questão linear a violação do dever objetivo de cuidado (sobretudo quando o mesmo deve ser aferido por uma figura padrão) e por essa razão deve ser cuidadosamente fundado e objetivado.

Erros comuns incluem:

  • Deixar de levar em consideração o histórico de um paciente;
  • Deixar de examinar um paciente adequadamente ou de observar todos os seus sintomas;
  • Deixar de realizar as investigações corretas (incluindo raios-X, exames e análises);
  • Falha na interpretação adequada das investigações;
  • Cometer erros administrativos - por exemplo, perder ou misturar os registos do paciente ou observar o diagnóstico, tratamento ou medicação incorreta no prontuário do paciente.

Obter o diagnóstico errado pode ser igualmente catastrófico para a saúde e o bem-estar do paciente. Um diagnóstico incorreto geralmente leva ao tratamento ou medicamento errado seja administrado. Na melhor das hipóteses, esse tratamento não terá efeito - o que obviamente significa que a doença ou lesão real não esteja a ser tratada. Na pior das hipóteses, o tratamento pode piorar a doença, causar efeitos colaterais indesejados ou levar a outros resultados indesejados.

Negligência hospitalar e erros de tratamento

Os médicos podem também cometer erros no tratamento de uma condição, o que pode levar a uma piora da condição ou a outros efeitos colaterais. Os pedidos de indemnização podem ser apresentados após erros como:

  • Deixar de dar o tratamento correto;
  • Dar o medicamento errado ou a dosagem errada do medicamento;
  • Não perceber quando os pacientes pioram;
  • Deixar de operar quando necessário;
  • Cometer erros na cirurgia;
  • Deixar de prestar cuidados adequados após a cirurgia;
  • Falha ou ausência no monitoramento do paciente.

Para muitas condições e lesões, o diagnóstico precoce pode fazer toda a diferença quando se trata de uma recuperação completa e rápida. Quaisquer atrasos evitáveis podem causar danos significativos ou levar ao agravamento de uma condição. Nos piores casos, um diagnóstico atrasado pode fazer com que uma doença tratável avance para uma situação de risco de vida.

Se acredita que algum desses erros ocorreu durante o tratamento ou que foi vítima de negligência hospitalar, pode reivindicar uma indenização.

O erro ou negligência de que foi alvo, pode piorar a doença, prolongar o tempo de recuperação ou deixar danos físicos ou psicológicos duradouros. Por tudo isto, pode vir a ter despesas médicas e até mesmo serem necessárias obras de adaptação da sua casa. Em último caso, pode até perder o trabalho caso não conseguia trabalhar. É por isso que a compensação pode ser tão importante.

Doenças adquiridas em hospitais

Caso tenha adquirido uma doença, infeção ou vírus aquando os tratamentos em internamento hospitalar e acredita que os funcionários ou instalações são os culpados, poderá solicitar uma indemnização. Essas infeções podem ser causadas ou disseminadas por uma falha na limpeza adequada do equipamento hospitalar ou por funcionários que não seguem os procedimentos corretos. 

Como podemos ajudar?

Entendemos o sofrimento físico e emocional que pode ser causado por erros cometidos por profissionais de saúde. Quando nos procura para obter orientação e representação jurídica sobre reclamações por negligência médica, pode ter certeza de que ofereceremos um serviço sensível e compreensivo. Ouviremos atentamente as suas queixas e preocupações e forneceremos os melhores conselhos legais para atender às suas necessidades específicas. Independentemente do tipo de reivindicação que deseja apresentar, pode confiar em nós para fornecer um serviço competente e assertivo, concentrado não apenas em ajudá-lo a garantir a compensação por negligência médica, mas também em permitir o acesso a qualquer suporte de reabilitação necessário.

Caso não possa dirigir-se aos nossos escritórios, não se preocupe. Entre em contacto connosco e agendaremos a visita ao hospital ou domicílio.

Informação Complementar

A Rito Advogados reuniu um conjunto de informações relevantes sobre este tema. Se quer saber mais, não deixe de consultar na Área Informativa do nosso site, as infografias explicativas, o nosso glossário, as respostas às perguntas frequentes dos nossos clientes, e ainda os artigos e legislação relacionados com cada uma das nossas áreas de especialização.

Porquê a Rito Advogados?

Na Rito Advogados, os nossos advogados, além de uma vasta experiência na área do Direito dos Seguros e respetiva reparação quer por via judicial, quer extrajudicial, possuem conhecimento profundo de toda a tramitação necessária para os valores em prática para os vários tipos de danos, bem como parcerias com peritos-médicos essenciais para o levantamento das lesões corporais apresentadas e respetivas sequelas.

Atenção, o seu browser está desactualizado.
Para ter uma boa experiência de navegação recomendamos que utilize uma versão actualizada do Chrome, Firefox, Safari, Opera ou Internet Explorer.